Escritora Vera Salbego

Poesia e Contos , Crônicas

Textos

AMOR DIFERENTE
UM AMOR DIFERENTE


Esta é mais uma história que irei relatar sobre um amor diferente.
               Eram duas amigas que participavam de viagens e festas da universidade; queriam apenas aproveitar aqueles momentos divinos da juventude.
Passeavam por entre as praças da cidade, gostavam de fazer longas caminhadas e sabiam fazer das pequenas coisas um mar de rosas.
Naqueles tempos a juventude sabia o que queria. Reivindicavam seus direitos.
               Os anos passaram e as duas continuavam felizes pelos caminhos da vida, sem entender aquele querer diferente.
A vida tomou outros rumos e cada uma seguiu sua caminhada. Uma seguiu o rumo das Letras e tornou-se uma escritora que dividia seus dias entre livros, saraus poéticos e muita leitura. A outra foi levada pelo tempo.
Os anos continuavam passando e esquecida ficou aquela amizade tão querida.
Outras pessoas foram acontecendo na vida delas e entrelaçando o caminho das duas. Longos vinte e dois anos passaram e, hoje, elas foram colocadas uma frente à outra, com seus destinos já traçados.
Bebel tem uma filha, pois se casou logo depois de terem se separado e hoje, divorciada, revê a amiga da juventude e encanta-se com seu carinho.
Daquele momento em diante elas procuram viver seu apelo emocional e entregam-se à paixão. A filha de Bebel nada sabe daquela relação homo-afetiva de sua mãe.
Elas procuram saciar o desejo sem frescura algum, e entregam-se totalmente ao amor.
Seus olhos se buscam cheios de excitação e aceitam a vida uni-las nesse caminho sem volta.
No silêncio das madrugadas deixam exalar a paixão vinda dos seus corações.
Nas manhãs geladas do inverno gaúcho, amanhecem sob os edredons, saciadas desse amor.
Nádia encanta-se com o amor e carinho de Bebel e resolvem morar juntas. Só que Bebel ainda precisa contar à filha sobre sua relação.
Os dias vão passando e ela ainda não tem coragem de abrir-se com a filha, sobre o amor por sua amiga.
Até que um dia, sua filha pergunta sobre sua amiga:
-Mãe... Posso perguntar sobre a Nádia?
- Claro, filha!
-Bem... Mãe... Sinto que a Nádia é uma amiga especial para você. Gosto muito dela, e sei que ela só lhe faz bem.
Bebel fica sem saída, volta-se para a filha e diz:
- Filha... Desculpe não ter falado antes, mas a Nádia é mais do que uma amiga. Tenho uma relação de amor com ela e eu estava com medo de lhe contar.
- Puxa, mãe!! Pensei que tínhamos uma relação legal. Eu aceito esse amor de vocês. Acho muito lindo esse carinho que vocês duas têm uma pela outra. Convida-a para vir morar conosco, quero dividir esse amor.
As duas se abraçaram, chorando de emoção, pois a mãe percebe que soube criar sua filha.
Bebel sai de casa e vai para o apartamento de Nádia; fala que sua filha já está sabendo de tudo e aprova sua relação.
Nádia surpreende-se e fica muito emocionada. Bebel então a convida para ir morar com elas.
- Claro que aceito! Esse convite é a coisa que mais eu queria! Imagina poder levantar ao seu lado e desvendar seus mistérios nas noites de luar...
Naquela noite parece que o mundo conspirou para aquela união e ouve-se ao longe uma doce melodia.
Hoje as duas amigas vivem seu amor, compartilhando esse doce querer com a filha que tem agora duas mães carinhosas, que só sabem Amar!
Assim termina esta doce história - AMOR DIFERENTE. Ela mostra ao mundo essa relação de amor que existe e deve ser respeitada.
Temos que acabar com o preconceito, que ainda insiste em acontecer.

DEIXE O PRECONCEITO DE LADO, VAMOS RESPEITAR AS PESSOAS!
Vera Salbego








VeraSalbego
Enviado por VeraSalbego em 26/03/2014


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras