Escritora Vera Salbego

Poesia e Contos , Crônicas

Textos


Eu e o isolamento social


Eu e o isolamento social
No silêncio que me envolve nesses dias em que o mundo parou, escrevo. Para não enlouquecer, tenho escrito bastante, e assim desabafar, em forma de poesias ou crônicas, todo o medo que me possui frente a essa Pandemia que assola o planeta.
Sou uma pessoa positiva diante dos problemas que a vida me apresenta, difícil algo me abalar tanto. Mas essa calamidade mundial, para a qual ninguém estava preparado, obriga-nos a manter nosso equilíbrio psicológico e físico para não deixar a peteca cair. Enfim, temos que seguir o curso da vida. E, neste momento, isto significa seguirmos as ordens do Ministério da Saúde e da OMS. Ficar em casa é necessário para cuidar de si e termos empatia com o próximo.
Nesses dias me comunico pelo whatsapp com amigos e familiares e, assim, vamos tentando driblar essa fase do Corona vírus. O mundo chora seus entes queridos frente a essa calamidade mundial, mas algumas pessoas ainda não levam a sério a gravidade do vírus mortal para nós, frágeis humanos. Nosso presidente fala que “é só uma gripezinha” e deixa os brasileiros sem saber qual caminho seguir. Alguns aproveitam e saem às ruas achando que nada vai lhes acontecer, ignorando totalmente as recomendações da Saúde.
Nesse momento precisamos ser solidários com o próximo, tentar ajudar nosso irmão caso estiver necessitando. Vemos nos jornais artistas em seus prédios, fazendo shows para seus vizinhos, levantando o astral frente a essa calamidade. Como poetisa que sou, estou postando vídeos declamando poesias para levantar o ânimo das pessoas que me seguem nas redes sociais. Também não me esqueci de nossas crianças pelas quais tenho muito carinho: para elas, faço vídeos com poesias e contos infantis a fim de que, dessa forma, possam distrair-se seguros em seus lares.
É hora de nos unirmos para que juntos possamos ser mais fortes contra este inimigo invisível! Assim, meus dias vão se passar entre cuidar das flores e plantas do jardim e colocar as coisas em ordem dentro de casa. No mais, é rezar para que tudo isso termine e a gente possa acordar desse pesadelo!
Vera Salbego
VeraSalbego
Enviado por VeraSalbego em 30/07/2020
Alterado em 16/10/2020


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras